Logo Vejapixel

O que é “Conteúdo de Baixo Valor” segundo o AdSense?

Tópicos

Se você está tentando ser aprovado no AdSense e foi recusado por “conteúdo de baixo valor”, pode estar se perguntando o que isso significa exatamente. Afinal, dá até uma pontinha de ressentimento com o Google por categorizar nosso conteúdo assim, não é mesmo? 

No entanto, sentimentos de mágoa à parte, é preciso entender esse conceito para corrigi-lo e poder veicular anúncios do Google para ganhar dinheiro. Aliás, mesmo quem já tem site aprovado na plataforma pode sofrer penalizações e até banimentos por conta de conteúdos considerados de baixo valor.

Portanto, é essencial se atentar a isso e garantir que tudo o que você oferecer em seu site ou blog seja de qualidade e esteja dentro dos parâmetros do maior buscador online do planeta.

Pensando nisso, hoje trouxemos um guia completo sobre esse assunto. Leia até o final e nunca mais se sinta ofendido porque o Google classificou seus conteúdos como de baixo valor!

Por que a qualidade do conteúdo é importante?

Se você estuda bastante sobre as políticas do Google e está sempre acompanhando nossas dicas aqui do blog, sabe que a experiência do usuário é uma prioridade para o motor de busca, certo?

Fazer com que o internauta encontre o resultado que mais se aproxima de sua intenção de busca no menor tempo possível, e que esse resultado seja satisfatório é o ponto central do Google. É inegociável, e essa política é uma das principais responsáveis por fazer com que a plataforma tenha chegado ao que é hoje.

Afinal, quando queremos uma resposta rápida e assertiva para algo, é no Google que buscamos na maior parte das vezes. Isso se reflete no volume gigantesco que ele processa todos os dias: mais de 3,5 bilhões!

Assim sendo, se um conteúdo não atende aos padrões rígidos de qualidade impostos pelo Google, ele simplesmente se nega a mostrá-lo nas primeiras posições das SERPs. Além disso, quando falamos em AdSense, a plataforma não concorda em atrelar sua imagem à de um site que não corresponde às altas expectativas de seus usuários e também de seus parceiros. Ou seja, os anunciantes que pagam para que o Google mostre seus anúncios na rede de Display.

Por isso, quem quer trabalhar com monetização de sites por meio de anúncios, precisa alinhar seus conteúdos com os parâmetros do Google.

Definição de conteúdo de baixo valor

Não basta ler um texto e classificá-lo como bom para que ele passe pelo crivo do Google. Também não é suficiente usar plugins como o Yoast, por exemplo, fazer o check list e deixar tudo “verdinho” na legibilidade e SEO. Claro que isso é importante e ajuda, mas é preciso um entendimento mais completo do conceito de qualidade.

Além disso, o parâmetro a ser seguido é o do Google, não o nosso ou qualquer outro.

Critérios do AdSense para conteúdo

O AdSense possui critérios rigorosos para garantir que os anúncios sejam exibidos em conteúdos de qualidade. Esses critérios incluem:

  • Originalidade: o conteúdo deve ser original e fornecer valor aos leitores. Aliás, os conteúdos copiados ou de baixa qualidade são penalizados;
  • Relevância: também deve ser relevante e útil para o público-alvo, evitando tópicos saturados ou sem substância;
  • Valor agregado: deve haver uma clara contribuição para o usuário, seja por meio de informações úteis, insights ou entretenimento;
  • Navegabilidade: o site deve ser fácil de navegar, com uma boa experiência de usuário, incluindo tempos de carregamento rápidos e design responsivo;
  • Não enganoso: o conteúdo não deve ser enganoso, incluindo práticas como clickbait, que prometem mais do que entregam.

Esses critérios visam não apenas a qualidade do conteúdo, mas também a experiência geral do usuário. Dessa forma, o Google garante que os anúncios sejam colocados em sites confiáveis e valiosos.

Exemplos de conteúdo de baixo valor

Conteúdos de baixo valor no AdSense são aqueles que não agregam valor significativo ao usuário. Isso inclui textos superficiais que apenas reiteram informações amplamente disponíveis sem oferecer novas perspectivas ou análises. 

Artigos gerados automaticamente ou por meio de técnicas de “spinning” que alteram ligeiramente o conteúdo existente para parecer novo também se enquadram nessa categoria. 

Sites que hospedam excesso de anúncios em detrimento do conteúdo, páginas com palavras-chave excessivas e conteúdo copiado de outras fontes sem permissão ou atribuição adequada são outros exemplos típicos que o AdSense considera de baixo valor.

Por fim, se seus textos são bons, mas ninguém os lê, ou seja, seu tráfego é muito pequeno, o Google pode considerá-los de baixo valor também. Isso porque, se ninguém se interessa, se nenhum site envia backlinks para o seu, por exemplo, o algoritmo pode interpretar seu conteúdo como sem relevância.

Impacto do conteúdo de baixo valor

Além de fazer com que você não tenha aprovação do AdSense para anúncios e outras consequências financeiras, digamos assim, o conteúdo de baixo valor é nocivo sob vários outros aspectos.

Desse modo, ele pode impactar negativamente e trazer transtornos:

Para os criadores de conteúdo

Os criadores de conteúdo que publicam materiais de baixo valor podem enfrentar consequências negativas significativas. Isso inclui a redução da visibilidade nos resultados de pesquisa, o que pode levar a uma diminuição no tráfego para o site. Além disso, o Google pode desmonetizar páginas ou até mesmo banir criadores do uso do AdSense, cortando uma fonte vital de receita. 

A longo prazo, a reputação do criador ainda pode sofrer prejuízos permanentes, dificultando a construção de uma audiência fiel e atração de anunciantes de qualidade. Sem contar que, se seu site for desmonetizado ou banido por motivo de conteúdo de baixo valor, pode não conseguir aprovação para outros sites.

Para os usuários

Para os usuários, o impacto do conteúdo de baixo valor pode ser frustrante e desgastante. Afinal, eles podem se deparar com informações enganosas ou irrelevantes, o que leva a uma perda de tempo e confiança nos sites que visitam. 

Isso também pode resultar em uma experiência de navegação ruim, com páginas sobrecarregadas de anúncios que dificultam a leitura ou acesso ao conteúdo desejado. E com o passar do tempo, os usuários podem se tornar céticos em relação ao conteúdo online, o que prejudica a credibilidade de plataformas digitais como um todo. 

Para o ecossistema da web

Por fim, o ecossistema da web sofre com o conteúdo de baixo valor, pois ele compromete a integridade e a utilidade da Internet. Isso pode levar a uma deterioração da confiança dos usuários em plataformas online e a uma redução da eficácia da publicidade digital. 

Anunciantes podem se tornar relutantes em investir em anúncios online, afetando a economia da web. Dessa forma, o problema pode desencorajar a inovação e a criação de conteúdo genuinamente valioso.

Como o AdSense identifica o conteúdo de baixo valor

Com o Google, nada é aleatório. Isso significa que, se o seu site foi rejeitado pelo AdSense por conteúdo de baixo valor, é porque a análise realmente mostrou isso. 

É claro que erros sempre podem ocorrer e é para isso que existe o pedido de análise da decisão. Ou seja, se você não concorda com o motivo da rejeição, pode recorrer e o Google fará uma varredura diferente para ter certeza de que não houve alguma injustiça.

Assim sendo, não pense que a plataforma está implicando com você! Na verdade, ela usa métodos avançados para avaliar os sites e checar se eles estão ou não aptos a veicular anúncios.

Tecnologia e algoritmos utilizados

O AdSense utiliza uma combinação de tecnologias e algoritmos avançados para identificar conteúdos de baixo valor, como o algoritmo Panda, por exemplo. Esses sistemas são projetados para analisar páginas da web em busca de sinais que indiquem falta de originalidade, relevância ou valor para o usuário. 

Algoritmos de aprendizado de máquina são treinados com grandes conjuntos de dados para reconhecer padrões associados a conteúdos de baixa qualidade, como o uso excessivo de palavras-chave ou a presença de conteúdo duplicado. Além disso, o AdSense emprega técnicas de processamento de linguagem natural para entender o contexto e a substância do texto, garantindo que o conteúdo seja significativo e informativo. 

Ademais, essas ferramentas passam por atualizações constantes para se adaptar às novas táticas empregadas por criadores de conteúdo de baixo valor.

Importância da revisão humana

Além das ferramentas tecnológicas, a revisão humana é crucial no processo de identificação de conteúdo de baixo valor pelo AdSense. Embora algoritmos avançados sejam eficazes, a intervenção humana é essencial para avaliar nuances e contextos que a máquina pode não captar completamente. 

Revisores humanos podem discernir sutilezas como sarcasmo, humor e qualidade literária, que são desafiadores para a IA. Além disso, eles ajudam a calibrar e aprimorar os algoritmos, fornecendo feedback valioso sobre sua precisão. 

Essa colaboração entre humanos e tecnologia assegura que o AdSense mantenha um padrão elevado de qualidade e relevância no conteúdo associado aos seus anúncios. Aliás, quando você solicita uma análise de decisão, da qual já falamos, provavelmente será um revisor humano e não uma máquina que a fará.

Estratégias para evitar conteúdo de baixo valor

Nesse ponto, já deu para entender que o Google “leva o sarrafo lá em cima”, digamos assim, quando o assunto é a qualidade do conteúdo, certo? E como somos nós que precisamos nos adaptar e não o contrário, o ideal é se antecipar e cuidar do conteúdo antes mesmo de cadastrar seu site no AdSense.

Nesse sentido, veja algumas dicas.

Foco na qualidade e valor para o leitor

Em primeiro lugar, é essencial se concentrar na qualidade e no valor proporcionado ao leitor. Isso significa criar conteúdos que sejam não apenas informativos, mas também envolventes e úteis. 

A chave é entender as necessidades e interesses do público-alvo e oferecer informações que respondam a perguntas específicas ou resolvam problemas reais. Por isso, é importante investir tempo na pesquisa e na verificação de fatos para garantir a precisão do conteúdo. Além disso, a apresentação do assunto deve ser cuidadosa, com uma escrita clara e um design que facilite a leitura. 

Também é essencial se manter atualizado com as melhores práticas de SEO para melhorar a visibilidade. 

Dicas para melhorar o conteúdo

Para melhorar o conteúdo e garantir que ele se destaque como de alta qualidade, aqui estão algumas dicas valiosas:

  1. Conheça seu público: entenda quem são seus leitores e o que eles procuram. Isso ajudará a criar conteúdo que ressoe com eles;
  2. Pesquisa aprofundada: dedique tempo para pesquisar seu tópico. Isso porque informações precisas e detalhadas aumentam a autoridade e a confiabilidade do conteúdo;
  3. Originalidade: se esforce por um conteúdo único que ofereça uma nova perspectiva ou insights exclusivos sobre um tópico;
  4. Engajamento: escreva de maneira que envolva o leitor. Use um tom conversacional, histórias pessoais ou exemplos práticos para ilustrar pontos;
  5. SEO: otimize seu conteúdo para mecanismos de busca sem comprometer a qualidade. Assim, use palavras-chave relevantes naturalmente ao longo do texto;
  6. Títulos e subtítulos atraentes: use títulos e subtítulos claros e interessantes para chamar a atenção e facilitar a leitura;
  7. Multimídia: incorpore elementos visuais como imagens, vídeos e infográficos para complementar e enriquecer o texto;
  8. Revisão e edição: revise seu conteúdo várias vezes para corrigir erros gramaticais e melhorar a clareza e a fluência.
  9. Feedback: esteja aberto a críticas e use o feedback para aprimorar seu trabalho;
  10. Atualização contínua: mantenha o conteúdo atualizado com as últimas informações e tendências para manter a relevância.

O que fazer se for recusado por conteúdo de baixo valor pelo AdSense?

Apesar de prevenir ser sempre melhor que remediar, às vezes não dá para fugir de remediar, não é mesmo? Isso se aplica a quando cadastramos o site no AdSense e ele é recusado por conteúdo de baixo valor. Nesse caso, é preciso resolver.

Para isso, é preciso manter a calma e agir de forma estratégica para evitar uma nova rejeição. Veja alguns pontos importantes:

  • Somente peça uma re-avaliação se tiver certeza absoluta que houve algum erro;
  • Repasse seus posts e veja se não há nenhuma imagem de bancos não gratuitos, textos com trechos copiados ou outras possíveis fontes de problemas;
  • Exclua qualquer categoria vazia;
  • Tente enriquecer e aprofundar mais os textos, com mais palavras, mas sem “encher linguiça”;
  • Adicione fontes às suas argumentações;
  • Atualize os textos;
  • Cheque se não há palavras-chave linkadas e coisas assim.

Depois de tudo revisado, você pode solicitar a re-análise. Contudo, algo a se considerar é se seus textos não são “conteúdos mortos”, isto é, que ninguém vai ler. Lembre-se de que, como já vimos, tráfego muito baixo também é um possível motivo para seu conteúdo ser considerado de baixo valor.

Como aumentar seu tráfego?

O tráfego é o elemento principal da monetização de sites. Afinal, sem tráfego, ninguém verá os anúncios, muito menos clicará neles. Além disso, um dos requisitos para ser aprovado no AdSense é garantir uma audiência suficiente e qualificada.

Por isso, se seu número de visitas está muito pequeno, o ideal é que você resolva isso antes mesmo de se candidatar ao AdSense. 

Uma das coisas principais para aumentar o tráfego é ranquear bem no Google e, para isso acontecer, você precisa de autoridade. A autoridade vem de várias formas, como tempo de domínio, número de visitantes, baixa taxa de rejeição e principalmente com link building.

O link building consiste em obter backlinks de outros sites apontando para o seu. Esses links funcionam como votos de confiança e quanto mais autoridade o site de origem tem, maior o benefício para seu site.

Assim sendo, conseguir esses backlinks é um dos pilares fundamentais de qualquer estratégia para aumentar a autoridade e ganhar mais dinheiro, seja com vendas, seja com anúncios.

Felizmente, você não precisa esperar passivamente que grandes sites linkem para o seu. Em vez disso, pode contar conosco, que temos o contato de alguns dos maiores sites do Brasil e do mundo. Todos eles com milhares e até milhões de visitas mensais, e todos dispostos a linkar para o seu site.

Dessa forma, você consegue a autoridade que precisa para ser bem-visto aos olhos do Google.

Portanto, não importa se você já tentou ser aceito pelo AdSense ou não. Se quiser garantir que seu site não seja taxado como tendo “conteúdo de baixo valor”, coloque nossas dicas em prática, fale conosco hoje mesmo e aumente sua autoridade!

Autor:

Estudante de Marketing Digital, Tecnólogo, pela Faculdade Anhanguera, de Leme-SP, com diversas certificações na área e simplesmente apaixonada pela Redação Web. Casada, mãe e aprendiz da vida!

Quer receber mais conteúdo como esse?

Inscreva-se e receba em seu e-mail as melhores dicas para gerar mais tráfego e venda para o seu site.

O seu e-mail estará seguro e você poderá removê-lo quando quiser.
Seja avisado
Me avise sobre
guest
0 Comentários
Comentários de trechos do post
Ver todos os comentários

Aumente o Tráfego Orgânico do seu site

Invista em link building e seja melhor posicionado nos resultados de busca do Google, Bing, Yahoo e outros buscadores.

undraw growing - homem e gráfico crescente
0
O que achou deste conteúdo? Comente!x
Categorias:
Compartilhe: