Logo Vejapixel

O que é Ranqueamento nos Motores de Busca?

Tópicos

Ranqueamento nos motores de busca é o índice que determina em que posição o site aparece nas SERPs do Google e outros buscadores. Esses mecanismos utilizam algoritmos para analisar diversos fatores e determinar em que lugar esses sites vão ser mostrados quando alguém pesquisa algo relacionado a eles.

Quem está começando a trabalhar com sites precisa saber o que é ranqueamento nos motores de busca. Afinal, a posição em que você aparece nas SERPs do Google e outros buscadores influencia muito no resultado das suas estratégias de marketing.

Por isso, não importa qual é o seu nicho e nem quanto tempo faz que você atua no mercado digital: se você tem um site, precisa entender de ranqueamento. Assim sendo, hoje vamos te falar tudo sobre esse assunto, mostrar o que você precisa fazer para ranquear melhor e, assim, ganhar mais dinheiro. Então leia até o final e não perca nada importante.

O que é ranqueamento nas pesquisas?

O ranqueamento nas pesquisas tem a ver com a posição em que um site ou página aparece nos resultados de busca de mecanismos como o Google. 

Quando um usuário faz uma consulta, o algoritmo do mecanismo de busca avalia diversos critérios para determinar a relevância e a qualidade das páginas em relação àquela pesquisa específica. Esses critérios incluem a relevância do conteúdo, a experiência do usuário e a autoridade do site

Dessa forma, sites bem otimizados e com alto nível de autoridade geralmente aparecem nas primeiras posições, o que impacta diretamente o tráfego orgânico e a visibilidade online.

Por que é importante melhorar o ranqueamento nos motores de busca?

É importante melhorar o ranqueamento nos motores de busca porque as pessoas têm uma tendência natural a clicar nos primeiros resultados. 

Segundo uma pesquisa da Hubspot (plataforma de soluções para sites), publicada em 2024, entre 70% e 80% dos usuários focam apenas nos resultados orgânicos, ou seja, nem olham para os anúncios do Google. Além disso, a CRT (Taxa de Cliques no Link) do primeiro resultado é de 20,5%, enquanto o segundo cai para 13,32%, segundo outra pesquisa, da Ignite Visibility, empresa especializada em marketing digital.

Assim sendo, é essencial estar no topo do Google, quanto mais alto melhor. Sem contar que não adianta muito investir em tráfego pago, uma vez que os números mostram que as pessoas querem mesmo é ver resultados orgânicos.

Quais são os 3 fatores de ranqueamento na posição dos sites nas buscas no Google?

Existem vários fatores de ranqueamento na posição dos sites de busca, e nem todos são revelados pelo Google. Porém, os principais são a relevância do conteúdo, a autoridade do domínio e a experiência do usuário. Veja a seguir mais detalhes sobre cada um desses fatores.

Relevância do conteúdo

O Google avalia a relevância do conteúdo em relação à consulta do usuário. Ou seja, o quão próximo o conteúdo que o site oferece chega da intenção de busca do internauta.

Assim, páginas que oferecem informações úteis e específicas para determinadas palavras-chave têm maior probabilidade de ranquear bem. Daí a importância da otimização de palavras-chave, estrutura de tópicos e qualidade do texto.

Autoridade do domínio

A autoridade de um site é medida pela quantidade e qualidade dos links que apontam para ele. Ou seja, quantos bons sites colocam links nos conteúdos deles que apontam para o seu.

Sendo assim, backlinks de sites confiáveis e relevantes aumentam a autoridade do domínio. E quanto maior a autoridade, maior a chance de ranqueamento nas primeiras posições.

Experiência do Usuário (UX)

O Google valoriza muito a experiência positiva do usuário, o que inclui a velocidade de carregamento da página, a adaptabilidade para dispositivos móveis, a facilidade de navegação e a ausência de pop-ups intrusivos. Portanto, sites que oferecem uma ótima experiência tendem a ser recompensados com melhores posições nas SERPs.

É bom lembrar que esses fatores interagem entre si e são apenas alguns dos muitos critérios considerados pelo algoritmo de ranqueamento do Google. Por isso, é importante estar sempre atento à saúde do site e garantir que tudo esteja e ordem para melhorar o ranqueamento nos motores de busca.

O que fazer para melhorar o ranqueamento nos motores de busca?

Agora que você já sabe o que é ranqueamento nos motores de busca, vamos mostrar o que deve fazer para subir posições e aparecer nos primeiros resultados quando alguém pesquisar algo relacionado ao seu nicho.

SEO On-Page

O SEO On-Page é essencial para subir posições nas SERPs do Google. Como já vimos, a relevância do que você veicula é um dos principais fatores que o buscador considera na hora de mostrar os resultados para os usuários. Assim, produza conteúdo de qualidade, relevante e bem estruturado. Organize-o em títulos (H1, H2, H3) e parágrafos claros e inclua informações úteis e responda às perguntas do seu público-alvo.

Utilize imagens relevantes para enriquecer o conteúdo e comprima-as para garantir que não afetem negativamente o tempo de carregamento da página. Certifique-se também de que a navegação do seu site seja intuitiva. Ou seja, que tudo seja fácil de encontrar e acessar. Use menus, links internos e âncoras para facilitar a experiência do usuário. Por fim, mantenha URLs curtas, descritivas e amigáveis para que o algoritmo do Google as interprete mais fácil.

Uso de palavras-chave relevantes é essencial para o ranqueamento nos motores de busca

O uso de palavras-chave estratégicas é um dos pilares da otimização para motores de busca (SEO). Veja algumas dicas para garantir que as suas KW sejam as mais assertivas possível:

  • Comece pesquisando palavras-chave relacionadas ao seu conteúdo. Use ferramentas como o Planejador de palavras-chave do Google ou a SemRush. Por meio desses recursos, identifique termos que tenham volume de busca, pouca concorrência e sejam relevantes para o seu público-alvo;
  • Em seguida, integre essas palavras-chave de forma natural no seu conteúdo. Evite o uso excessivo, conhecido como “keyword stuffing”. Priorize a qualidade e a fluidez do texto;
  • Coloque palavras-chave nos títulos e subtítulos das suas páginas. Isso ajuda os mecanismos de busca a entenderem a estrutura do seu conteúdo e a relevância das informações;
  • Escreva meta descriptions atrativos, incluindo a KW principal. Além disso, crie URLs descritivas e amigáveis, incorporando termos que ajudem aos algoritmos dos mecanismos de busca e aos leitores a entender do que se trata seu conteúdo;
  • Use palavras-chave no atributo alt text das imagens, pois isso ajuda na indexação e acessibilidade.

Velocidade de carregamento e experiência do usuário

Como já vimos, a experiência do usuário é muito importante para o Google e outros motores de busca. E a velocidade de carregamento é um ponto importante para que as pessoas tenham uma boa experiência em seu site. Afinal, pouca coisa irrita mais do que entrar em uma página que fica travando e não carrega nunca, certo?

Para evitar que isso aconteça, reduza o tamanho de imagens, scripts e folhas de estilo. Use ferramentas de compressão para diminuir o tempo de download, como o plugin Smush, por exemplo.

Configure o cache do navegador para armazenar recursos estáticos, pois isso evita que o navegador precise baixar os mesmos arquivos repetidamente. Uma dica nesse sentido é baixar e ativar o plugin Light Speed Cash em seu site.

Carregue primeiro o conteúdo visível (acima da dobra) e, em seguida, os elementos abaixo para melhorar a percepção de velocidade pelo usuário. Também é interessante ativar a compressão GZIP no servidor para reduzir o tamanho dos arquivos HTML, CSS e JavaScript. Em vez de realizar configurações complexas, você pode instalar e ativar plugins como o WP Rocket ou o WP Fastet Cache, que fazem isso automaticamente.

Todas essas medidas ajudam seu site a carregar mais rápido, o que melhora o ranqueamento nos motores de busca, uma vez que o usuário permanece mais tempo nas páginas e isso reduz o índice de rejeição.

Monitoramento e análise de dados

Não basta configurar tudo isso uma vez só e nunca mais abrir o painel de controle do seu site. Se você quiser resultados expressivos e consistentes, precisa monitorar o desempenho.

Para isso, utilize ferramentas como o Google Analytics para rastrear métricas-chave, como tráfego, taxa de rejeição e tempo de permanência, e configure metas para medir conversões.

Monitore também o desempenho do servidor com ferramentas como o Pingdom ou GTmetrix para identificar gargalos. Explore mapas de calor, para saber onde seus usuários passam mais tempo nas suas páginas, onde eles clicam mais, além de gravações de sessões para entender como os visitantes interagem com seu site. Identifique áreas problemáticas, como cliques em elementos não interativos ou abandono de formulários.

Defina alertas para eventos críticos, como quedas de tráfego ou erros 404, usando um plugin, como o Broken Link Checker. Esse plugin rastreia links quebrados no seu site, além de enviar um alerta para o seu email sempre que houver qualquer probema dessa natureza. Você só precisa instalá-lo e ativá-lo, além de configurar o email para onde devem ir os alertas.

Link building 

Por último, mas não menos importante, o link building é um dos pilares do SEO, pois ele alimenta algo que já mostramos ser um dos principais fatores de ranqueamento nos motores de busca: a autoridade.

Assim sendo, veja algumas abordagens práticas de link building que você deve usar:

  • Crie conteúdo relevante, útil e original, que atrairá naturalmente links de outros sites interessados em compartilhar informações valiosas;
  • Escreva artigos como convidado (guest post) para outros blogs ou sites. Então, inclua links para o seu próprio conteúdo, se assegurando de que o conteúdo seja relevante para o público-alvo do site hospedeiro;
  • Identifique parceiros, fornecedores ou empresas relacionadas ao seu nicho e proponha trocas de links ou colaborações mútuas;
  • Inscreva seu site em diretórios relevantes e listas de recursos. Lembre-se de escolher diretórios de qualidade para ter bons resultados;
  • Use ferramentas como o Ahrefs ou o Majestic para fazer uma auditoria de links. Identifique links tóxicos ou quebrados e tome medidas para corrigi-los.

Como conseguir parcerias de link building e melhorar meu ranqueamento nos motores de busca?

Como vimos até aqui, é vital para um site sobreviver no competitivo mundo digital aparecer nos primeiros resultados do Google e outros mecanismos de pesquisa. Por isso, você deve focar em aplicar técnicas que levem seu conteúdo a se posicionar melhor.

A autoridade é um dos principais fatores e, para consegui-la, você precisa mostrar ao Google que seu site não só tem qualidade interna, mas que também é bem visto e relacionado com os outros do seu nicho na Internet. Para isso, o link building é o melhor caminho. E se você pensa que não vai conseguir as parcerias necessárias para obter esses votos de confiança, é porque ainda não nos conhece!

Temos contato com sites de todos os tamanhos e nichos, com DAs altos e com total disponibilidade para enviar backlinks para o seu. É a melhor forma de encurtar o tempo e o caminho até o topo do Google. Portanto, agora que você já sabe da importância do ranqueamento nos motores de busca, coloque nossas dicas em prática e entre em contato conosco. Vamos juntos chegar até o topo das SERPs do Google o mais rápido possível!

Autor:

Estudante de Marketing Digital, Tecnólogo, pela Faculdade Anhanguera, de Leme-SP, com diversas certificações na área e simplesmente apaixonada pela Redação Web. Casada, mãe e aprendiz da vida!

Quer receber mais conteúdo como esse?

Inscreva-se e receba em seu e-mail as melhores dicas para gerar mais tráfego e venda para o seu site.

O seu e-mail estará seguro e você poderá removê-lo quando quiser.
Seja avisado
Me avise sobre
guest
0 Comentários
Comentários de trechos do post
Ver todos os comentários

Aumente o Tráfego Orgânico do seu site

Invista em link building e seja melhor posicionado nos resultados de busca do Google, Bing, Yahoo e outros buscadores.

undraw growing - homem e gráfico crescente
0
O que achou deste conteúdo? Comente!x
Categorias:
Compartilhe: